loading

Comunitas e Prefeitura do Recife iniciam frente de estudos em mobilidade urbana

Serão dois estudos, em que um avaliará a viabilidade de eletrificação da frota de ônibus da cidade, e outro analisará possibilidades de transporte para dar fluidez em regiões-chave

Representantes da Comunitas estiveram no Recife, no dia 09, para dar início aos estudos em mobilidade urbana na capital pernambucana. Participaram do encontro o prefeito da cidade, João Campos, o secretário municipal de Planejamento e Gestão, Felipe Mattos, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Dubeux, o secretário de Política Urbana e Licenciamento, Leonardo Bacelar, a assessora especial da Prefeitura do Recife, Laura Rossi e corpo técnico do município. O documento, elaborado com o apoio técnico da Urucuia, parceira da Comunitas, tem o prazo de até seis meses para ser finalizado. 

O primeiro estudo vai analisar questões como premissas, equação econômico-financeira, infraestrutura e externalidades da eletrificação de parte da frota de ônibus da cidade. Também será feito um diagnóstico da situação atual da frota de ônibus da Região Metropolitana (modelos, anos de fabricação, periodicidade de inspeção ambiental e inventário de emissões).

O estudo de viabilidade de eletrificação da frota é motivado pelo compromisso do município em reduzir suas emissões de gás carbônico e também pela melhoria nos serviços de transporte para a população. O ônibus elétrico pode trazer mais conforto para o usuário, pois é mais silencioso e possui aceleração contínua e automática. Além disso, gera menos custos de manutenção em comparação com o modelo convencional, a diesel.

Fase dois

Na segunda fase, o objetivo é elaborar um estudo de soluções de transporte de média/alta capacidade para atender à demanda da região Norte da cidade do Recife, abrangendo bairros como Madalena, Torre e Espinheiro. Nesse momento, será feita uma comparação de estimativa teórica de custo de investimento e de operação entre diferentes modais de transporte: metrô enterrado, metrô elevado, teleférico horizontal, monotrilho, VLT, BRT, corredor de ônibus e faixa exclusiva de ônibus. 

“A importância dessa parceria tem valor inestimável para nós. Há anos que o Recife enfrenta problemas de tráfego intenso em regiões-chaves da cidade e não só nos horários de pico. Estou muito feliz com o início dessa parceria, pois acredito que o Recife tem muito a ganhar com o trabalho”, afirmou o prefeito.  

 

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.