A Comunitas e o Governo do Pará realizaram, ontem (08), mais uma reunião entre líderes da Governança. O momento serve para apresentar os resultados obtidos com a parceria e debater novas iniciativas para o futuro.

Estiveram presentes na reunião o governador Helder Barbalho e diversos membros da equipe de governo, a diretora-presidente da Comunitas, Regina Esteves, membros da Governança da Comunitas – Ana Helena Vicintin, Luiz Eduardo Osório e Luiz Ildefonso Simões Lopes, além de outros parceiros da organização, como Cloves Carvalho e Luiz Ricardo Santiago.

Finanças

No campo financeiro, o secretário de Estado da Fazenda, René de Oliveira e Sousa Júnior, apresentou, para conhecimento do público, alguns dos indicadores econômicos do estado. Um dos principais destaques foi a criação de 33 mil empregos em 2020. Segundo o secretário, o Pará teve o 2º melhor crescimento real em arrecadação entre todos os estados do país em 2020, chegando a 9% de crescimento. Além disso, a dívida pública continua sendo a menor do país, o que sugere um grande espaço para endividamentos visando investimento para o estado.

A diretora de Planejamento Estratégico, Brenda Maradei, apresentou o projeto Retoma Pará, programa que orientou a reabertura do estado de forma gradativa, responsável e organizada. O projeto foi construído com apoio da Comunitas inspirado no modelo de distanciamento controlado desenvolvido pelo Governo do Rio Grande do Sul também com apoio da organização.

De acordo com a gestora, devido a variante P2, presente nos últimos 15 dias de março, algumas regiões do estado entraram em bandeira preta, com restrições mais severas. “Tal ação foi fundamental para a contenção do vírus”, disse.

Brenda também destacou a performance do Pará na vacinação. O estado é o 10º do país no número de doses aplicadas, com mais de 865 mil aplicações e com 65% de eficiência.

O governador ainda explicou que os bons resultados acerca do lockdown realizado no Pará ocorreram devido a união dos municípios da região metropolitana e a comunicação efetiva com a população. Junto com o diálogo, veio o apoio econômico de 100 reais a todos que recebem o bolsa família e de até 2 mil reais por mês para empresas com cadastro ativo. “O objetivo foi unir saúde e economia e o resultado foi o estado ter a menor taxa de mortalidade por Covid-19 do país”, disse Helder.

Gestão

As ações da Comunitas para apoio à modernização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará foram apresentadas pelo secretário da pasta, Mauro de Almeida.

Foram demonstradas as entregas na área de licenciamento ambiental, como o desdobramento das metas, a criação de um painel de acompanhamento da produtividade e de um portal de licenciamento web, e um book de simplificação normativa.

Essas implementações geraram alguns resultados, à exemplo da estimativa de aumento da produtividade em 39% em 2021 – sem a adição de novos colaboradores, e a maior capacidade de arrecadação da Secretaria – com um aumento estimado de R$ 16,9 milhões para R$ 21,9 milhões em 2021.

Também foram apresentadas as entregas no campo da gestão administrativa, que, entre elas, está o redesenho da estrutura organizacional voltada para processos, a estruturação da área de pós-licença e a criação da estratégia de perenidade do planejamento da força de trabalho.

Essas entregas também geraram resultados, como mais integração, com áreas com atribuições e fluxos de processos similares agrupadas nas mesmas secretarias adjuntas; e mais eficiência com o agrupamento das áreas por produtos e não mais por processos, facilitando a seleção e movimentação de pessoas e as interfaces com o público interno e externo.

“Gostaria de agradecer à todos que compõem a Comunitas por esse espírito colaborativo e por estamos juntos à vocês para esse acompanhamento, nos orientando, colaborando, construindo parcerias, facilitando, inclusive, a interface com a iniciativa privada, para que o Estado do Pará possa prosseguir com o seu crescimento e desenvolvimento”, disse Helder Barbalho encerrando a reunião.

 

No comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *